Apesar da crise mundial causada pelo novo coronavírus, Covid-19, o regime ditatorial comunista que rege o país continua se impondo contra a comunidade cristã, intensificando as perseguições.

O regime chinês tem aproveitado as intervenções supostamente para conter o avanço do vírus chinês e saqueado santuários, retirando inclusive símbolos cristãos, como as cruzes que lembram o sacrifício de Jesus. Imagens mostram uma igreja na cidade de Yixing, Jiangsu, sendo completamente destruída, em uma clara evidência de perseguição religiosa. 

O temor é que após esse período de quarentena por causa do coronavírus, as igrejas sofram com uma perseguição ainda mais intensa.
Via Gospel Prime