Segundo o jornal O Globo, emissários do presidente Michel Temer têm telefonado para pastores evangélicos pedindo apoio à Reforma da Previdência.

Numa tentativa clara de conseguir aprovar as medidas, contudo, a resposta tem sido negativa. A começar pelo deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC/SP), que se posicionou contrário. Ao jornal online Gospel Prime, ele afirmou: “Concordo que é preciso uma reforma na previdência, mas a mudança proposta pelo governo não resolve o problema”.

 ............................................................
............................................................. 
Segundo ele, “é preciso dar exemplo. As grandes empresas, entre elas estatais, que devem bilhões a previdência, precisam liquidar suas dívidas, bem como, a reforma deve se iniciar no setor público, que consome sozinho mais da metade de toda arrecadação previdenciária do Brasil”.
O parlamentar disse ainda que não votará com o governo pois “os mais necessitados serão os mais prejudicados e isto não é justo”.
Outro que se posicionou contra foi o deputado federal pelo Rio de Janeiro, Sóstenes Cavalcante (DEM), que é pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, declarando: “Acho natural que o presidente faça todas as tentativas de diálogo, mas o presidente é católico e a CNBB já se posicionou contra a Reforma da Previdência com nota pública, agora ele quer apoio dos evangélicos?”
Cavalcante também atribui sua contrariedade à reforma da previdência a falta de exemplo dizendo “um governo que seus principais protagonistas se aposentaram aos 50 anos em média, não tem condições de solicitar que os demais se aposentem acima de 60 anos. Falta exemplo”.

Informações O Globo e Gospel Prime
Imagens Internet