O distanciamento das relação que começou durante o governo Lula e continuou no Governo Dilma resultaram no envio de 10 milhões de dólares dos recursos público para o grupo político Hamas, no ano de 2010, Grupo esse que governa Gaza e é considerado uma organização terrorista. Foi justamente o Hamas quem assumiu a autoria do atentado desta semana em Tel Aviv.

A  governo interino de Michel Temer não está mostrando mudanças de postura apenas no Brasil. O Itamaraty, agora comandado por José Serra, decidiu mudar o voto brasileiro na 199ª Sessão da Unesco, realizada em abril. Os votos contrários agora são sete. A França também voltou atrás neste voto, que discute os direitos pelo património cultural conquistados por Israel na Guerra do Seis Dias.

Embora seja insuficiente para mudar a decisão do órgão das Nações Unidas que cuida da cultura, a postura mostra uma ruptura com a relação Brasil-Israel tão fragilizada durante os governos petistas.


Cursos Online com Certificado - Cursos 24 Horas
Cursos 24 Horas - Cursos Online com Certificado

O governo brasileiro deixou clara sua posição mais amigável em relação a Israel na nota emitida dia 11.
“O governo brasileiro condena o covarde ataque terrorista que deixou ao menos quatro mortos hoje em Tel Aviv. Ao transmitir seus pêsames aos familiares dos mortos e sua solidariedade com o povo e o governo de Israel, o Brasil reitera seu firme repúdio a todas as formas de terrorismo, qualquer que seja sua motivação”, 


Informações; Gospel Prime
Imagens; Gospel Prime